mpb em teatro musical 

"E o fim de nossa viagem será chegar de novo ao lugar de onde partimos, e conhecê-lo então pela primeira vez"

T. S. Eliot

5_edited.jpg
IMG_1161_edited.jpg
6_edited.jpg
Logo república portugesa cultura.png

Parceiro Institucional:

COMO NASCEU O PROJETO?

MPB em TEATRO MUSICAL é um projeto que pretende criar uma obra teatral a partir da pesquisa do universo da Música Popular Brasileira. Utilizando a linguagem do teatro musical, a dramaturgia surge da elaboração em processo criativo e da junção das áreas da atuação, música e dança para desenvolver a narrativa. 

 

O projeto possibilita a troca e a fusão entre as culturas portuguesa e brasileira acerca de uma obra teatral. O elo pela língua portuguesa, a relação musical histórica entre Portugal e Brasil, a influência cultural e a diversidade de artistas e criativos envolvidos no projeto permitem a identificação de ambos os países num encontro artístico que dará frutos riquíssimos.​

A realização deste projeto foi possível através do Programa Garantir Cultura e tem como parceiro institucional a República Portuguesa - Ministério da Cultura. E também com o coração aberto, talento e determinação dos nossos colaboradores e parceiros.

 
4_edited.jpg

ONDE QUEREMOS CHEGAR?

 

O intercâmbio da cultura brasileira em Portugal é importante para o próprio mercado português, assim como para toda a Europa. A cultura brasileira já está muito presente em Portugal e, por a língua não ser um empecilho, é uma oportunidade também para o teatro. Esse projeto tem como objetivo principal celebrar e cultivar esse compartilhamento cultural entre Brasil e Portugal. Através da criação de uma obra de teatro musical, gênero tão popular no mundo todo, a MPB ganha uma proporção teatral.

 

Além disso, ao mergulharmos na música popular brasileira, também mergulhamos na lusofonia e celebramos nossos laços culturais e linguísticos. O teatro musical, além de ser um gênero teatral muito popular em todo o mundo, é uma rica vivência cultural e uma possibilidade de mercado com bons frutos económicos. A opção deste projeto de criar uma obra dentro da linguagem do teatro musical vem fazer parte do aquecimento desse mercado também em Portugal.

 

Isso possibilita o desenvolvimento do sector e contribui para o alargamento das atividades artísticas, técnicas, turísticas, econômicas e culturais do tecido teatral português, promovendo a diversidade e qualidade da oferta artística no território nacional.

 

Através desse projeto será possível atenuar o impacto do contexto pandémico no tecido artístico e cultural português através do fomento à criação artística. A criação de uma nova obra teatral de qualidade é um estímulo à produção cultural que mantém a atividade de muitos profissionais das artes performativas, salas de espetáculos e espaços culturais. Após a conclusão desse projeto, pretendemos produzir o espetáculo criado e levar em digressão nacional de forma a fomentar a diversidade cultural em regiões menos densas demograficamente, garantindo o acesso variado à cultura. 

 
 
2_edited.jpg

COMO FOI NOSSO PROCESSO?

Para criar essa nova obra, o MPB em Teatro Musical se desenvolveu em etapas e através de um processo colaborativo de criação. As equipas criativa, artística, e de produção foram formadas com interesse na diversidade e pluralidade.

 

Realizamos uma pesquisa e curadoria de canções da MPB e levantamos o material para compor dramaturgicamente a obra teatral. Os conteúdos musicais e de texto das canções foram a fonte de inspiração para as ideias da concepção cênica. Durante essa etapa a dramaturgia começa a ser organizada. As ideias de arranjos musicais e movimentações começam a dar corpo a um primeiro rascunho criativo.

 

Com isso em mãos, fizemos experimentações com um elenco de 5 mulheres, artistas multidisciplinares, em workshop para conhecermos as primeiras propostas de encenação, canto e dança. O trabalho da equipe criativa foi inspirado pela relação com o elenco de performers que contribuem com as primeiras ideias. Aqui temos um material rico em potencial e assim, voltamos novamente a atenção para organizar e ajustar as possibilidades descobertas. A dramaturgia está mais desenvolvida e ao final dessa etapa, escolhemos alguns materiais para trabalharmos sua encenação.

 

No espaço de ensaios com o elenco de artistas, montamos as cenas escolhidas para serem encenadas integralmente com marcações, interpretação, música, canto, coreografias e alguma proposta de cenário e figurino simples para ensaio. Ao final desse período também fizemos uma abertura de processo para um pequeno público selecionado e formado por pessoas que poderiam contribuir com o feedback ao que está sendo desenvolvido e também possíveis parceiros para a produção futura do espetáculo.

 

A execução do projeto teve 7 meses de duração. Tudo foi registado de maneira a produzir conteúdos de uso interno e também de divulgação e making of na produção futura da obra. 

 
Grey%20background_edited.jpg

 EQUIPE ARTÍSTICA 

Thiago Jansen.jpeg

THIAGO JANSEN

Diretor Artístico, Encenador, Coreógrafo, Produtor

Diretor, coreógrafo e performer, estudou teatro e dança no Brasil e nos EUA, se especializando em Teatro Musical. Foi diretor residente das montagens brasileiras dos musicais We Will Rock You, In the Heights e Se Eu Fosse Você. Esteve também nos elencos de Antes Tarde do Que Nunca, Sweet Charity, West Side Story, Evita, e também como dance captain em Priscilla - Rainha do Deserto e em My Fair Lady. Coreografou os musicais A Era do Rock, Castelo Rá-Tim-Bum - O Musical, Tudo é Jazz e Na Pele.

"Eu gosto de contar histórias. E a possibilidade de contar histórias acerca de um tema transversal a toda a humanidade nos impulsiona à transofrmações. Este projeto é de uma importância ímpar, um resgate aos laços culturais, pessoais, artísticos entre culturas diferentes e pessoas de diferentes backgrounds. Fazer arte, contar histórias, durante o momento que atravessamos uma parada no setor cultural foi um privilégio e um ato de resistência. Só tenho a agradecer os corajosos artistas e parceiros que embarcaram comigo nessa missão." 

@thijan

PAULO OCANHA

Diretor Musical e Arranjos originais

Paulo Ocanha é compositor, cantor e ator. Ganhador do Prêmio Bibi Ferreira por melhor letra e musical original por Hadassa, O Musical. Músico desde os 8 anos, trilhou toda vida pelas artes, se formando em ballet clássico, até seu encontro com o teatro, descobrindo o universo dos musicais. Compositor de obras como Menino Maluquinho o Musical, Castelo Ra Tim Bum o Musical, Rua Azuza o Musical que foi assistido por mais de 200 mil pessoas. E como ator participou de obras como Senhor das Moscas pelo Sesi, dirigido por Zé Henrique de Paula e Nuvem de Lágrimas o Musical.

"Esse projeto me impactou principalmente pela troca intercontinental. É aquele lado bom de tudo o que poderia ser ruim. A pandemia nos fazendo criar à distância, porém permitindo que fosse a experiência mais bonita que poderia ser. Um presente."

WhatsApp Image 2022-03-23 at 19.45_edited.jpg

@paulinhoocanha

image0_edited.jpg

ANA MARTA KAUFMANN

Performer

Licenciou-se em Artes Performativas pela ESTAL, concluindo o seu percurso com Erasmus+ na Escuela Superior de Arte Dramático de Málaga, Espanha. Completou também o curso de Teatro Musical na EDSAE. Destaca ainda formações com os Artistas Unidos, O Bando, Marcia Haufrecht, Claudio Hochman, Miguel Loureiro, Cathleen McCarron (RSC), no IAB Barcelona e na ArtsEd Londres. Dos espetáculos integrados, salienta Pirates of Penzance (Lisbon Players), Urban Distortions (São Luiz), Farsa de Inês Pereira (Companhia de Teatro O Sonho), A Caminho (Produções Boa Nova), Mulheres Nascidas de um Nome (Claudio Hochman, Teatro Carnide), A Filha do Tambor-Mor (São Luiz), Feiticeiro de Oz e Cinderela (Cri’art), Um Auto de Gil Vicente de Garrett (Teatro Maizum), O Fantasma da Ópera (Campo Pequeno), Lago da Aventura (Renascença), Muito Barulho Por Nada e #JÚLIOCÉSAR (Manuel Jerónimo).

"O espetáculo cimentou muito bem, no meu imaginário, a essência da música brasileira, que, agora, me parece ser a de procurar viver bem com a dor, dançar com a dor, cantar, obrigar a dor a contorcer-se com as inflexões musicais da voz, no ar, atirar tudo isso para o ar, a sambar. A vida tem arduras e provações, mas a doçura, a alegria, o balanço da música brasileira, parece prometer-nos que aguentamos tudo, que ficamos de pé, com boa vontade, com um sorriso na alma."

@amartakaufmann

CATARINA LEÃO

Performer

Catarina é uma Cantora Actriz Portuguesa, nascida na cidade de Lisboa. Começou os seus estudos na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo onde completou os cursos de Piano e Ópera. Enquanto estudava a sua paixão pela arte do Teatro Musical começou a surgir, levando-a a estudar primeiro em Lisboa na EDSAE e a mudar-se seguidamente para Londres onde completou o curso de Teatro Musical na The International College of Musical Theatre London. Desde que acabou o curso Catarina trabalhou em diversos projectos em Portugal e internacionalmente, e encontra-se de momento a acabar o seu BA(Hons) em Performance com a PPA London. Os seus créditos profissionais incluem :  No Reino da Felicidade (TIO), Nas Cores da Beira (Culturdão), O Feiticeiro de Oz no Gelo (AM Live), Playlist Singer/Dancer -Carnival Entertainment USA, Showband Singer - Carnival Entertainment USA, “Dick Whittington” (UK Tour) ,  Opera “Treemonisha” ( Nova Opéra de Lisboa), Chicago ( Nova Opéra de Lisboa) entre outros.

"Poder criar e conhecer like-minded people, num mundo que ainda está a sofrer os efeitos da pandemia foi sem dúvida revigorante. Enquanto artista poder estar em palco com um projecto em que se acredita é um privilégio, que espero que não fique por aquI."

CatarinaJL-JoannaCorreia-1_edited.jpg

@catarinajubilotleao

Erica rosto.jpg

ÉRICA AMARO

Erica Amaro formou-se em dança na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa e, mais tarde, obteve um Diploma de Educação Superior em Teatro Musical, no London Studio Centre. 

Ao longo da sua carreira profissional trabalhou como bailarina, cantora e actriz em diversos projectos, tanto em Portugal como no Reino Unido, incluindo os musicais Grease e Footloose. Gravou vários álbuns discográficos infantis e colaborou como letrista para outros artistas.

Após se ter tornado mãe dedicou-se ao ensino da dança, leccionando Ballet, Técnica de Pontas e Dança Contemporânea.

"Tornar-me professora foi uma escolha consciente e lógica, mas a vontade de subir ao palco nunca desapareceu. No entanto, a partir do momento em que comecei a leccionar, tornou-se evidente ser extremamente difícil conciliar o ensino com projectos artísticos, o que sempre me entristeceu.

O facto do Thiago ter mostrado tanta flexibilidade com os horários, possibilitou a minha presença neste projecto e trouxe-me uma alegria que não sentia há muito. Além de me ter dado a oportunidade de pisar novamente o palco, de voltar a usar a minha voz e a minha interpretação na exploração do leque de sentimentos que a saudade pode gerar, pude fazê-lo ao lado de quatro mulheres incríveis, que além de talentosas são pessoas extraordinárias."

Performer

@simply_erica_amaro

GAYA DE MEDEIROS

Performer

Gaya de Medeiros (brasileira,  31 anos) é bailarina,  diretora e produtora.  Já trabalhou com diversos coreógrafos e já criou 3 trabalhos solo. Gaya também colabora com o teatro,  como atriz e diretora de movimento,  borrando as bordas entre o teatro e a dança.  Fundou a BRABA.plataforma afim de viabilizar ações criativas direcionadas e protagonizadas por pessoas trans/não bináries. O espetáculo Atlas da Boca foi a primeira ação da plataforma. Interessada na pesquisa dos cruzamentos entre a palavra e o corpo, o privado e o público, o íntimo e o social,  Gaya se pergunta sobre o lugar do drama na contemporaneidade.

"Esse projeto me reconectou com a poética tão rica e sensível da música brasileira. Sentir um sentimento na sua lingua materna é uma experiencia muito fundante. A primeira vez que se sente um  sentimento é na lingua materna que nomeamos com palavras o que se sente. A língua portuguesa ouvida no sotaque brasileiro é muito peculiar em termos de musicalidade.  Estou em Portugal a 3 anos e reouvir canções que deram conta de emoções tão passionais me tocou muito.  Foi como um reencontro.. um ver de novo mas pela primeira vez.  Tive saudade de quem sou em português do Brasil."

WhatsApp Image 2022-03-25 at 09.56_edited.jpg

@gayademedeiros

IMG_0242 2.JPG

SARA CLARO

Sara Claro é bailarina, professora de dança, cantora e pianista. As Artes foram desde sempre o seu principal, sendo formada em Música pela Escola Superior de Música de Lisboa e em Dança pela Faculdade de Motricidade Humana. Lecciona dança desde 2008, na vertente social a pares e também numa abordagem específica ao movimento feminino. Desde 2014 que tem vindo a assumir um papel mais preponderante como cantora, em variados registos musicais.
Tem particular interesse pela performance do estilo Broadway/Cabaret, onde pode juntar todas as vertentes artísticas de que mais gosta e que melhor faz.

"Este projecto surgiu numa altura em que a arte, em todas as suas formas, não estava presente na minha vida. Trouxe-me acima de tudo uma partilha artística e emocional, que me permitiu crescer enquanto artista e enquanto pessoa. Estou extremamente grata ao Thiago Jansen e a todas as minhas colegas de trabalho por tudo o que partilharam comigo, por todo o processo de criação e desenvolvimento onde nada era errado ou proibido, e que nos permitiu chegar a um lugar de entrega muito bonito, lugar esse que foi também sentido por quem assistiu a abertura de processo."

Performer

@saracclaro

 

fotos e vídeos 

Confira as fotos e vídeos do nosso processo de ensaios até a abertura de processo no palco.

Grey%20background_edited.jpg
contato
pngegg-2.png
Logo república portugesa cultura.png

Parceiro Institucional:

E ERA TANTA
SAUDADE